sábado, 2 de setembro de 2017

Compaixão tem limite?




            Recentemente, eu venho refletindo bastante sobre o amor, e sobre como estamos tratando as pessoas ao nosso redor. Se você tirar 10 minutos, diariamente para ler as notícias, verá que o mundo está adoecendo. Falta amor, empatia, compaixão, respeito, e muitas outras coisas. Mas o que você tem a ver com isso? Simples: O Pai não é apenas a maior expressão de amor, Ele é o próprio amor. No evangelho de João diz:

            “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. ” - João 3:16

            E no de Marcos você achará:

“Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes. ” - Marcos 12:30,31

            Nós devemos amar a Deus, e tê-lo como maior prioridade em nossas vidas. Mas também temos de amar ao outro, na mesma intensidade a qual nos amamos. Só que o que eu vejo muitas vezes, é alguém que não consegue se amar tentando amar aos outros, ou alguém que apenas consegue enxergar o próprio umbigo. Deve haver um equilibro nas relações, ou então será uma via de mão única. Deixemos essa discussão acerca de amor próprio para outro texto, pois o assunto o qual eu quero tratar aqui é amor ao próximo.
            Muitas vezes, pode parecer mais confortável guardar tudo para si, do que compartilhar os seus problemas com as pessoas. Eu pensava que todos já tinham seus problemas e preocupações, e que eu não queria ser mais um deles. Mas lembre-se de que a sua igreja deve ser uma família, nos quais todos os parentes sintam-se confortáveis para serem quem são, cada um com as suas peculiaridades. Todos devem buscar estar em comunhão, em Koinonia, de modo que haja liberdade para compartilharem as suas vitórias, bem como as dificuldades. Se um membro estiver doente, todo o corpo adoece. Se um elo está fraco, compromete toda a corrente. Só que ao invés de afastá-lo dos outros, fortaleçam-se em Cristo Jesus, para que todos possam melhorar e crescer juntos.
            Eu admito, é muito mais fácil caminhar apenas com aqueles que compartilham do mesmo modo de pensar que você, entretanto, no livro de Marcos, quando Jesus nos manda amar ao próximo, ele não se referia ao seu melhor amigo, ou ao seu colega da igreja, mas a todo e qualquer ser humano. Não devemos ser do mundo, mas devemos estar no mundo. Falar de Jesus para cristãos é fácil. Então se desafie, saia da sua bolha e vá pregar o Evangelho àqueles que nunca ouviram falar de Cristo.

“Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. ” - Mateus 5:13-16

Muitos anunciam a segunda vinda do Salvador, enquanto há pessoas não ouviram falar nem mesmo da primeira. O Senhor nos manda ser o sal da terra e a luz do mundo. Todavia, o sal não deve ficar dentro do saleiro, nem a luz em meio a outras luzes. Saia, tenha coragem e leve o amor do Pai a todo lugar. Seja o tempero em meio aos locais mais insípidos, e a luz em meio a escuridão.

“Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição. E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos. A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração. E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. ” - Colossenses 3:12-17

            Todavia, estar no mundo não é a tarefa mais simples que existe. É preciso buscar ser fortalecido a todo momento pelo agir do Espírito Santo, pela presença de Cristo e pela Palavra de Deus. Revista-se do amor do Pai, de modo que, mesmo estando no mundo, você não seja influenciado, mas influenciador. Por mais difícil que seja lidar com variados tipos de pessoas, ame-as e respeite-as. Não julgue o outro, independente da roupa, origem, aparência, condição financeira, raça, crença, gênero, gostos, grau de escolaridade, ou por qualquer outro quesito. Por mais que você conheça alguém, você nunca saberá de 100% do que se passa na vida dela. Não somos perfeitos, erramos todos os dias. Então com qual mérito poderíamos condenar a vida ou as atitudes de determinada pessoa? Tenha empatia, busque se colocar no lugar dos outros para assim tentar compreender as causas, razões ou circunstancias que os levaram a fazer o que fazem e a ser quem são.
            Nem sempre as pessoas reagirão de uma forma positiva à sua tentativa de ajuda-las, mas não desista. Continue persistindo, plantando pequenas sementinhas no coração das pessoas que você conhece, e na hora certa, o Pai fará brotar na vida dessa pessoa o amor por Ele. No momento o qual você estiver falando a respeito de Jesus, as pessoas precisam ver as lágrimas em seus olhos, precisam ver o seu amor pela vida delas. Se os cristãos sofrem, e as vezes se sentem sozinhos, mesmo sabendo da constante e real presença do Pai, imagine como deve se sentir alguém que ainda não tem esse conhecimento? Independente das atitudes e pecados de determinada pessoa, não a odeie. Ninguém é indigno de amor, apenas por pecar de uma maneira diferente da sua.
Por isso, a todo momento, interceda pela sua família, pelos seus amigos (presenciais e virtuais), colegas, conhecidos, vizinhos, inimigos, pelos seus professores, funcionários do local o qual você estuda/trabalha, pelos seus líderes, pelo seu pastor, padre, pela sua igreja, pelo seu ex-namorado (a), governantes da sua cidade/estado/país, pelos missionários que saíram de seus lares para pregar o Evangelho, pelas pessoas que por eles serão alcançadas e por quem mais existir em sua vida. Fazendo isso, você não estará fazendo um favor, mas o seu dever como ser humano. Não basta compartilhar tragédias e comentar “amém”, se você não tira nem dois segundos para refletir a respeito delas, quanto mais tempo para orar acerca delas. Por mais cansado e estressado que você possa estar ao fim de seu dia, não durma sem antes colocar as vidas das pessoas que você conhece nas mãos do Pai. Ás vezes, você pode não saber, mas há alguém orando pela sua vida, há alguém intercedendo pela sua família, então não se deixe levar pelo cansaço ou pelo estresse. Não há demonstração de amor maior do que interceder por alguém.

            "Considerem: uma árvore boa dá bom fruto; uma árvore ruim, dá fruto ruim, pois uma árvore é conhecida por seu fruto. Raça de víboras, como podem vocês, que são maus, dizer coisas boas? Pois a boca fala do que está cheio o coração. O homem bom, do seu bom tesouro, tira coisas boas, e o homem mau, do seu mau tesouro, tira coisas más. Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado. Pois por suas palavras você será absolvido, e por suas palavras será condenado" - Mateus 12:33-37

            De uma fonte de água cristalina e doce, não pode jorrar água suja e amarga. Reflita sobre o que você vem cultivando e alimentando em seu coração. Amor, alegria, compaixão, empatia, perdão, generosidade e perdão? Ou ódio, rancor, egocentrismo, desgosto e amargura? Compartilhe o amor que você tanto deseja receber, derrame bênçãos e não maldições sobre a vida das pessoas. Seja uma fonte da qual flui carinho e não ofensas. Não devemos ser apenas vasos moldados pelo Pai, mas também canais para a Glória de Deus. Não se trata de mim ou de você. A Graça não para em nós. Permita que Jesus seja visto através da sua vida, de modo a abençoar outras vidas.

            “Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: "Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?" Jesus respondeu: "Eu digo a você: Não até sete, mas até setenta vezes sete. ” - Mateus 18:21-22

Quando perdoamos alguém, esquecemos por completo o erro cometido. Saiba liberar perdão para com os que te feriram. Não alimente esse tipo de sentimento em seu coração, mas liberte-se das mágoas e tristezas antes de querer cuidar de alguém. Nós erramos todos os dias, e ainda sim o Pai nos perdoa, então porque nós, que somos falhos, deixaríamos de perdoar aqueles que erraram conosco? Até porque, amanhã poderá ser você aquele que necessitará do perdão alheio.
Eu tenho amigos, e eu os guardo em meu coração. Mas um deles, por me acompanhar a mais de quatro anos, tem um lugar especial em minha vida. Este é Elmo, o meu melhor amigo. Nos conhecemos no início de 2013, quando eu ainda não caminhava com Jesus. Mesmo que ele seja ateu, sempre que pode, me acompanha em minha célula. As vezes ele me pergunta sobre a pregação no culto, ou pede que eu o explique algo que ele ainda não compreende. Por mais que ele sinta curiosidade acerca de Deus, acredito que talvez, ainda não tenha chegado o momento da conversão dele. E se o Pai, que é Deus, espera por nós, eu tento fazer o mesmo, sempre tentando mostrar mais do Reino a ele, esperando pelo dia no qual as sementes que eu plantei em seu coração brotem, fazendo nascer o desejo de entregar sua vida à Deus.
Enfim, em uma de nossas conversas, ele me questionou o porquê de eu continuar tentando aproximar as pessoas que eu amo de Deus. Nesse momento eu parei e pensei bastante antes de responder. Então eu simplesmente disse que eu fazia o que fazia, por ser minha obrigação.
O ser humano, quase sempre compreende obrigação como algo que ele é forçado a fazer, que não faz bem a ele. Só que não foi isto que eu quis dizer. Para mim, obrigação é algo que você faz por não ter outra escolha. Todavia, essa minha falta de escolha não é porque eu tenho medo de não ir para o céu, mas por amar tanto essas pessoas, que não me sobra alternativa, a não ser fazer o possível e impossível para que elas possam conhecer ao Pai. E isso é compaixão bíblica.
Compaixão não é fazer aquilo que é confortável a pessoa, mas fazer todo o necessário para que ela sobreviva. Compaixão bíblica não é deixar o seu amigo viver em pecado, simplesmente para não "ofende-lo", mas exorta-lo com amor, para que ele possa ter a possibilidade de ter a vida eterna com Cristo Jesus.

“Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto” - Provérbios 27:5
                    
 A Palavra de Deus nos confronta, nos leva a pensar. Muitos pensam que amor é simplesmente carinho e doçura, mas amor também fala de repreensão e exortação. Eu não sei quanto a você, mas os meus pais brigam comigo as vezes, e não é por eles não me amarem, mas por me amarem tanto, que não querem que eu sofra no futuro. Eles têm uma vivencia e compreensão acerca da vida muito mais ampla do que a minha. E é isso que devemos fazer, dar a mão quando necessário e puxar a orelha quando for preciso.

“Antes, exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado” - Hebreus 3:13

Uma das maiores formas de carinho é discordar de alguém. Alguém que só concorda de você te faz ficar estacionado, te impede de se manter em movimento. Nossos melhores amigos são aqueles que discordam de nós, pois assim, eles nos ajudam a crescer e amadurecer. Exortar está relacionado a motivar, animar, encorajar, estimular, persuadir, aconselhando para o bem, convencendo das faltas, repreendendo as falhas e disciplinando para a vida. Não tente corrigir quando estiver irado ou magoado, mas com amor, carinho, bondade e franqueza. Se você comete as mesmas falhas, procure corrigir a si mesmo antes de querer corrigir os outros.
Com o fim do mês de agosto, tivemos o retorno a campanha do “Setembro amarelo” que, desde 2014, trata da conscientização acerca da prevenção do suicídio, que tem sido cada vez mais frequente em pessoas com menos de 29 anos, afetando mais de 12 mil pessoas, por ano, no Brasil. Normalmente, quem tem esse tipo de pensamento acaba deixando sinais do que está planejando fazer, como estar frequentemente triste e sem vontade para participar em atividades com os amigos ou fazer o que se fazia antigamente, comportar-se de forma diferente do habitual, falando de forma diferente, deixando de conseguir entender o humor de uma conversa ou, até, participando em atividades de risco, apresentando talvez uma aparência descuidada e desleixada.
Pode também vir a começar a fazer várias tarefas para tentar organizar sua vida e terminar assuntos pendentes, como se fosse viajar ou viver para outro país. Alguns exemplos são visitar familiares que já não vê há muito tempo, pagar pequenas dívidas ou oferecer vários objetos pessoais, por exemplo. Demonstrar um comportamento calmo e despreocupado depois de um período de grande tristeza, depressão ou ansiedade pode ser um sinal de que a pessoa está pensando no suicídio. Isso acontece porque a pessoa pensa ter encontrado a solução para o seu problema, deixando de se sentir tão preocupada. Muitas vezes, estes períodos de calma podem ser interpretados pelos familiares como a fase de recuperação da depressão, por exemplo, e, por isso, podem ser difíceis de identificar, devendo ser sempre avaliados por um psicólogo, para garantir que não existem ideias suicidas.
A maior parte das pessoas que estão pensando em suicídio irão informar um amigo ou familiar das suas intenções. Embora esse comportamento, muitas vezes, seja visto como uma forma de chamar a atenção, nunca deve ser ignorado, especialmente se a pessoa está vivendo uma fase de depressão ou de grandes alterações na sua vida.
Quando se suspeita que alguém pode estar com pensamentos suicidas, o mais importante é demostrar amor e empatia por essa pessoa, tentando entender o que está acontecendo e quais os sentimentos associados. Por isso, não se deve ter medo de perguntar para a pessoa se ela está se sentindo triste, deprimida e, até se está pensando em suicídio. Depois, deve-se procurar ajuda de um profissional qualificado, como um psicólogo ou psiquiatra, para tentar mostrar à pessoa que existem outras soluções para o seu problema, que não o suicídio. Uma boa opção é ligar para o Centro de Valorização da Vida, ligando para o número 141, que se encontra disponível 24 horas por dia.
Não é frescura, não é brincadeira. Procure, vá atrás, ofereça apoio. Se a pessoa desejar se abrir com você converse, escute, tente se colocar no lugar dela. Caso contrário, mantenha uma distância segura, não a force a desabafar contigo, mas mostre que mesmo não estando perto dela fisicamente, você está ao lado dela. Mostre às pessoas que te cercam que Jesus as ama, e se importa com elas verdadeiramente. Ame, respeite, interceda, tenha empatia, compaixão, se importe verdadeiramente com todos que estão ao seu redor. O amor do Pai não deve parar em você, ou nas pessoas da sua igreja, o amor deve fluir através da sua vida, alcançando a todos, fazendo do mundo um lugar melhor.


Neves, G. L. L.

0 comentários:

Postar um comentário