sábado, 19 de agosto de 2017

"Nesta data querida..."


"Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." - João 16:33


Para quem não sabe, no último dia 14 eu completei 19 anos. Por conta de algumas mudanças positivas no meu círculo de amizades, neste ano eu criei uma grande expectativa acerca da data. Não, eu não esperava uma festa gigantesca, uma limusine, uma viagem para Disney ou até mesmo, unicórnios voadores. Eu apenas esperava um dia no qual nada desse errado. Eu sei, pode parecer loucura, ou até mesmo ilusão, mas ultimamente eu venho refletindo acerca dos meus dias e percebi que eu andava com uma perspectiva mais positiva com relação às situações que eu enfrentava. 
Eu reflito sobre o meu dia quando este chega ao fim. Antigamente, se o dia estivesse cheio de momentos bons, entretanto, algo de ruim se sucedesse, mesmo que no fim dele, eu já o classificaria como ruim. Mas ultimamente, eu venho pensado de maneira diferente. Para mim, se aconteceu apenas uma coisa boa durante o dia e todo o resto foi ruim, eu o considero bom, simplesmente pela ocorrência desse pequeno bom momento. Eu uso um aplicativo fofo e simples chamado de Daylio, no qual eu monitoro meu humor e o que eu faço durante o dia. De maio para cá, os meus dias e os meus humores vem se tornando cada vez mais radiantes, porque eu passei a reconhecer a presença de Deus até nos momentos difíceis. Eu passei a me dedicar àquilo que eu poderia usar para alcançar mais pessoas para Ele, passei a compreender ainda mais o sacrifício de Jesus e a importância que as minhas atitudes tem no que as pessoas ao meu redor compreendem de Cristo.
Esse pode parecer um texto motivador, doce e fofo, certo? Eu adoro escrever textos desse tipo, que te fazem refletir, mas ao mesmo tempo te deixam acolhido, confortado e alegre. Todavia, o texto de hoje não é sobre isso, mas sobre como nós realmente lidamos com as dificuldades e com as situações inesperadas.
No dia do meu aniversário, as coisas começaram a correr bem, só que desde o dia 12 que eu nutria expectativas de coisas que eu esperava que tivessem acontecido, mas que não aconteceram. Certas situações acabaram me decepcionando. Não sei explicar, mas na minha cabeça eu esperava que, como eu estava tendo dias bons e radiantes, no fim o meu aniversário fosse ser um dia levemente melhor do que os anteriores. Mas as coisas não se sucederam da forma a qual eu esperava. No dia 14, eu me estressei, recebi notícias bastante preocupantes, e isso chegou à um ponto o qual me levou a fazer algo que eu não fazia há meses. Eu corri, me tranquei no meu banheiro e chorei até de soluçar. Chorei porque na minha cabeça aquilo não poderia estar acontecendo naquele dia. Eu chorei porque pela primeira vez em semanas eu não consegui controlar o meu humor, e muito menos a situação. Eu chorei porque eu me senti fraca e vulnerável. Há tempos que eu venho olhando até mesmo para as situações mais difíceis e pensando que eu vou conseguir lidar com elas porque eu tenho Jesus, e que a presença dele é maior que os meus problemas. Só que chegou a um ponto, no qual a única coisa que eu conseguia falar em meio ao choro era: “Jesus, hoje não. Jesus eu não quero cair hoje, eu não quero me desesperar, hoje eu não quero ficar magoada. Hoje eu só quero você, eu só quero um dia bom como os outros, eu não quero mais um dia perfeito, eu só quero um dia bom”.
Eu fui dormir naquele dia com raiva. Não de Deus, mas de mim, por ter perdido controle naquela segunda-feira. Naquele dia, antes de dormir eu não orei, no dia seguinte eu não busquei ao Pai logo pela manhã. Sim pode parecer um tanto hipócrita, uma pessoa que escreve textos cristãos, que fala de Deus e divulga a Palavra Dele, ter uma atitude tão infantil. Mas eu não queria buscar a presença do Pai com aqueles sentimentos no meu coração. Eu queria dar 100% de mim à Ele e não apenas ódio, raiva, tristeza e mágoa. Na tarde do dia 15, eu abri e rasguei o meu coração na presença do Pai, e aquilo foi recompensador para mim. Eu chorei sabendo que Ele estava ao meu lado, me consolando, me acalmando, me trazendo à paz que eu estava precisando, e de certa forma, me repreendendo. Ele me fez enxergar que, por mais que nós enfrentemos situações difíceis, são nelas em que nós somos trabalhados, é a partir dos nossos momentos de tribulação que nós somos aperfeiçoados, que nós crescemos e amadurecemos.
Esse modo de pensar pode fazer parecer que eu simplesmente me conformei, entretanto é só você se lembrar daquela frase que muita gente conhece: "Não se mexe em time que está ganhando". Se nós tivéssemos apenas dias ensolarados, não estaríamos preparados para uma tempestade. Isso me fez pensar que enquanto eu estava tendo os meus dias radiantes, por mais que eu tivesse orando, passando um tempo com Deus, compartilhando o Evangelho de Jesus com os outros, eu estava adquirindo conhecimento para quando eu tivesse que lidar com esses momentos. Se não houvessem provas, como saberíamos se realmente aprendemos o conteúdo? Porque decorar e falar é fácil, difícil é viver o que você prega. Enquanto o mar estava calmo, eu estava bem, mas a partir do momento no qual a tribulação veio, eu me desesperei, porque durante os meus dias bons eu não aprendi verdadeiramente como lidar com os ruins, por mais que eles já tivessem existido antes. Sim, eu falhei, errei, fui fraca. Sou um ser humano, assim como qualquer um. Eu acredito que não é apenas compartilhando as minhas vitórias que eu alcançarei mais pessoas para Cristo, mas sendo verdadeira e permitindo que vocês enxerguem as minhas dificuldades, para que assim, possamos crescer juntos.
Agora, dias depois eu consigo enxergar o porquê de as coisas terem acontecido e como eu posso lidar com elas caso voltem a acontecer. Neste momento, eu tenho a capacidade de enxergar o quão abençoada eu sou por ter Jesus como meu Senhor e Salvador, por ter uma família incrível, amigos especiais, saúde, e tantos outros motivos para sorrir. O que eu quero trazer aqui hoje não é apenas um relato do meu aniversário imperfeito, mas como devemos valorizar os nossos desertos. O meu dia não se desenrolou de acordo com as minhas expectativas. E daí? Os meus olhos têm um alcance infinitamente menor que os de Deus. O que ao meu ver poderia ser perfeito, ao Dele poderia ser a minha ruina. Precisamos sempre nos lembrar que que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável. Nos momentos bons, seja grato às bênçãos que o Pai derrama sobre você diariamente. E nos ruins, também. Não é porque algo ruim se sucedeu, que todas as coisas boas da sua vida deixaram de existir. Continue sendo grato pela sua vida, pelas pessoas que te acompanham, pelas oportunidades que surgiram, pelas portas que se fecharam, pela presença Dele, pelo sacrifício de Jesus e também pelas tribulações, pois são nelas que nós somos aperfeiçoados e temos a possibilidade de crescer.
Nossa caminhada com o Pai não será um mar de rosas. E não, eu não quero te desanimar, muito pelo contrário, quero te motivar. Uma vida com Deus não é simples, mas uma vida sem Ele é muito pior. Devemos ter bom ânimo e sermos positivos, independentemente da situação. Afinal, Deus nunca nos abandona. A vida na Terra é complicada, mas a eternidade no Reino dos céus é perfeita. Por isso, não desista, continue buscando, tendo Fé, agradecendo pelos momentos bons, buscando forças e sabedoria para os ruins. O Pai não cria filhos mimados, então porque apenas a minha ou a sua vida seria um mar de rosas? Sim, nós iremos sofrer aqui na Terra. Somos humanos, fracos e frágeis. Mas principalmente, nós não somos daqui, não pertencemos a esse mundo, somos peregrinos. E por mais que as coisas muitas vezes possam estar indo bem, a nossa alma clama de saudades de casa.
No livro de Salmos, no capítulo 126, do quarto ao sexto versículos podemos refletir que, muitos querem as bênçãos, mas poucos buscam conhecer o Deus verdadeiro, que deu seu filho para morrer em nosso lugar. O deserto de Neguebe era um lugar muito seco, mas no qual formavam-se riachos durante a estação de chuvas, que o regavam, trazendo vida. É importante passar pelo deserto, pois é nele que somos moldados por Deus, tanto que Jesus foi tentado no deserto. Não devemos fazer da nossa fé um ritual, Deus quer que sejamos verdadeiros. Ele sabe do que precisamos, mas não devemos buscá-lo apenas para que Ele supra as nossas necessidades. Ele quer ser o Senhor de nossas vidas.
Em 1 Crônicas 16.34 e em 2 Coríntios 9.15, vemos que, ser fiel a Jesus nos bons momentos é fácil, mas você continuará com ele nos momentos de tribulação? Sejamos eternamente gratos por tudo. Ele continua sempre ao nosso lado, ainda que no deserto.
Salmos 37.4-5 nos lembra que, não importa o tamanho dos nossos sonhos, confiemos no Senhor e tudo dará certo. Busquemos a nossa satisfação e plenitude Nele, e não na realização das nossas expectativas.
A partir da leitura de Gálatas 5.22,23, somos lembrados de que, Deus está conosco nos nossos projetos. Ele irá alinhar a nossa vida aos projetos Dele. Ele jamais nos colocará onde nós não seremos usados para influenciar aqueles que estão ao nosso redor. Mas antes, para nos moldar, Ele precisa destruir o orgulho, a ira, a procrastinação, e tudo aquilo que está em nós, mas que não condiz com a Palavra. A partir da ação do Espírito Santo em nós, Deus irá nos alinhar a ela, para que nós possamos ser luz onde Ele nos colocou. Confiemos no Senhor que tudo dará certo, Ele nunca nos decepcionará. O Pai cuida de nós nos mínimos detalhes e nos máximos também. Hoje as coisas podem estar difíceis e complicadas, mas não devemos desistir. Vamos nos permitir sermos usados por Ele.
Salmos 119.114 nos leva a refletir que vivemos em tempos difíceis. Há guerras e conflitos por toda parte. Não podemos permitir que a falta de amor chegue às nossas tendas, nem que a corrupção ganhe espaço em nossas vidas. O errado continua sendo errado mesmo que a maioria o faça. Precisamos confiar no Pai, confiar que em tempos de crise seremos confortados por seu amor. Ele jamais deixará que o mal prevaleça sobre nós. Se tem sido difícil confiar em meio ao caos, traga a sua memória aquilo que lhe dará esperança, as promessas de Deus. Elas não têm prazo de validade pois tudo que Ele faz dura para sempre.
Muitas vezes quando somos desafiados em nossas vidas, não paramos para pensar nas mudanças que os desafios podem nos causar. Eles muitas vezes surgem para tratar algo em nós. Se te foi entregue algo, e você já pensa que não conseguirá, estará decretando a própria derrota. Mas se você aceitar esse desafio e encará-lo de frente, estará se dando a chance de ser aperfeiçoado. Davi era um simples pastor, mas que amava e servia ao Pai. O menino foi desafiado pelo gigante, colocou o Senhor na frente daquele desafio e o venceu. Por ter aceitado o desafio, sua vida mudou. De pastor se tornou rei, ele passou a ter mais autoconfiança. O que tem te impedido de vencer o seu gigante? Não sei qual as suas armas, mas se o Pai te deu, Ele sabe da sua capacidade.
A vida está em constante movimento. Crer em Deus, é acreditar que Ele não muda. Ele é sempre bom, fiel às suas palavras e, constantemente, amor. A única certeza a qual podemos nos agarrar até a eternidade é o caráter do Senhor. Ainda não travamos todas as nossas batalhas, não sentimos todas as nossas dores, nem descobrimos todos os caminhos da nossa história, mas já encontramos o essencial. Experimentamos a verdade mais arrebatadora do universo, que se sobressai a qualquer dúvida. Tivemos o sonho mais importante para a alma, pois encontrarmos Jesus Cristo. Precisamos nos jogar nessa rocha, confiando, esperando e desvendando a paz. Todos somos frágeis e precisamos da Graça divina. Graça sustentadora não promete ausência de luta, mas a presença de Deus. (2 Coríntios 12.9). São nas nossas lutas, que a nossa perseverança e a nossa fé tem a possibilidade de crescer. Deus pode nos dar exatamente o que precisamos, quando enfrentamos situações inesperadas (Tiago 1.2-5). E Ele sempre nos dará forças (Isaías 41.10).
Há uma citação de Charles Haddon Spurgeon, que diz: "Há algumas virtudes suas que jamais seriam descobertas se não fossem as provações pelas quais você passa". É tempo de voltar ao primeiro amor. É momento de restaurar: Sonhos, fé e acima de tudo, a nossa comunhão com o Pai. As lágrimas fazem parte da história de todos aqueles que um dia venceram na vida. Por mais difícil que possa estar, nunca deixe de semear, pois no momento certo Deus te recompensará.


"Pois o Senhor teu Deus te abençoou em toda a obra das tuas mãos; ele sabe que andas por este grande deserto; estes quarenta anos o Senhor teu Deus esteve contigo, coisa nenhuma te faltou." - Deuteronômio 2:7
"E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus." - Filipenses 4:7 


Neves, G. L. L. 

2 comentários: